Intro (Caos)

Continuação de “Conto de um Futuro Ideal”Capítulo I

the_end_of_the_universe_by_sqthreer

É preciso ter um caos dentro de si para dar à luz uma estrela cintilante.

Friedrich Nietzsche

Prólogo firmado, vamos aos fatos. Se hoje o universo encontra-se em equilíbrio, foi pela determinação e bravura de alguns poucos, que transcenderam sua natureza e pasmem, renunciaram aos seus interesses materiais por um bem maior.

Meados do Séc. XXII. A escassez de água e a miséria assolava a vida de bilhões. A exaustão dos combustíveis derivados do petróleo era iminente, e as alternativas existentes não seriam suficientes para suprir tão alta demanda. A pegada ecológica do planeta já alcançava o equivalente a 10 Terras, e como Malthus estimava, o crescimento exponencial da população em contraposição à produção finita dos recursos levaria a um colapso inevitável.

As guerras prosseguiam em nome de supostas diferenças ideológicas, e na busca desenfreada de um poder ilusório. Quando todo sonho de um mundo melhor estava para desmoronar, a esperança surgiu de onde ninguém esperava…

voyager-golden-record
Disco de Ouro – Voyager 1

A sonda Voyager 1, lançada pela Nasa em 1977, já havia encerrado sua missão mas um disco contendo os sons da Terra continuava sua jornada rumo ao centro da Via Láctea. O disco, que continha nossas saudações (Paz e felicidade a todos) em mais de 50 idiomas, entre outros sons característicos, levava gravado em sua capa a localização aproximada de nosso planeta. Nunca esquecerei do dia 7 de setembro de 2187, quando o primeiro contato com uma civilização exótica foi realizado, de maneira tão magistral que paralisou a todos em um misto de medo e esperança do desconhecido.

Eram os Elhirem. Uma civilização infinitamente avançada que vivia próxima à região central de nossa galáxia. Seus corpos tinham a forma e a aparência similar à nossa… mas eram sutis, etéreos. Sua chegada causou uma comoção geral, uma eletricidade que inspirava a todos.

Não houve confronto algum. Os Elhirem eram pacíficos e extremamente inteligentes. Dominaram todos nossos idiomas somente no contato com o disco dourado. Sua presença causou um estranho bem estar, extinguindo o clima de violência e o ego ideológico de todos os povos.

Logo que chegaram, solicitaram uma reunião com os líderes do planeta. Quando encontraram os representantes da ONU e seus assessores, surgiu um primeiro estranhamento:

— Nós temos a imagem de seus líderes. São expoentes do intelecto e da moral que terão aptidão para compreender e replicar nossa tecnologia. Em tempos remotos vocês os conheceram como inventores, filósofos e cientistas de sucesso… hoje eles se encontram novamente entre vocês, com outras aparências, no aguardo de sua ativação para darem continuidade em seu propósito de alavancar o progresso da Terra.

Em questão de horas estas pessoas foram encontradas. Cidadãos comuns que viviam em sua atividades rotineiras: engenheiros, astrônomos, físicos, artistas, pintores, escritores… uma cúpula de quase 5 mil pessoas espalhadas em centenas de países. Ideia que se diluiria com a chegada dos Elhirem. As fronteiras se dissiparam e deram origem a Unit, um aglomerado que seria organizado por estes predestinados em busca da equidade, de condições e aptidões.

Os Elhirem captavam e transformavam energia com impacto 0 ao meio ambiente. Além disso nos ensinaram à extrair recursos e produzir de forma sustentável¹.  Pouco a pouco todos os segmentos foram se transformando, nas respectivas prioridades: educação, saúde, meio ambiente, segurança, saúde, economia e política.

Iniciava-se o caminho de um futuro mais justo, previsto por Charles Chaplin em 1940: um mundo de razão, onde a ciência e o progresso levariam à felicidade de todos…

“Duas coisas enchem o ânimo de crescente admiração e respeito, veneração sempre renovada quanto com mais frequência e aplicação delas se ocupa a reflexão: por sobre mim o céu estrelado; em mim a lei moral. Immanuel Kant

¹Assunto será pormenorizado nos Capítulos 2 e 3.

5 comentários sobre “Intro (Caos)

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s