Aviso do Sistema

img_0614

No prólogo da consciência, aglutinavam-se matéria e energia, em um ponto de singularidade. Os mecanismos do projeto Universo começavam a ser meticulosamente planejados e arquitetados, pela enésima vez.

O rebuilt se fez necessário, pois o encerramento da última versão foi resultado de uma infecção generalizada, avaliada pelos técnicos como ego.exe. O relatório final dizia que este programa se entranhou de tal forma no mindset de grande parcela dos usuários, deixando o sistema corrompido. Afetou até mesmo o vórtex central do superaglomerado das galáxias, que avariada cessou sua manutenção harmônica, deixando a entropia se elevar a um grau devastador. Corpos que antes orbitavam regidos por leis programadas, como a da convivência, passaram a se inertizar de forma misantrópica e se distanciarem cada vez mais uns dos outros. Já dissemos que a entropia é implacável, e quando ela age não respeita o nível de ansiedade alheio e trata de suprimir tudo e todos no mesmo saco de farinha.

Pois bem, não pense que os engenheiros e programadores ficaram ociosos diante deste acontecimento. Inúmeras atualizações de proteção foram disponibilizados, verdadeiros easter eggs que poderiam suplantar a ameaça. O mais efetivo até então foi o science.data, que permitiu aos usuários com mais experiência almejarem maior progresso no entendimento do projeto. Em paralelo, a equipe administradora concluiu que o resultado final, designado como M.o.r.a.l (sem extensão conhecida) seria alcançado com êxito, de prontidão, face ao resultado das últimas atualizações. Ledo engano.

Alguns usuários até obtiveram sucesso (Vide ID: Jesus), que tentou compartilhar suas estratégias de evolução na plataforma. Mas os usuários em sua maioria interpretaram equivocadamente o método e passaram, por conta própria, a danificar a interface central do sistema. Por mais de dois milênios, ao que se tem registro, inúmeros logs tidos como religiao.txt tem sobrecarregado nosso prompt de comando em perseguição ao elemento Science.

Fizemos o possível, mas os usuários atuais elegeram a maioria dos representantes destes logs como líderes políticos nas maiores guilds. Não vimos com bons olhos. Agora corremos contra o relógio para rodarmos a última atualização. Não podemos dar muitos spoilers, mas a ideia geral é a criação de um entrelaçamento quântico de várias dimensões ou universos paralelos, como quiserem. Só evolui para o nível superior o usuário que conseguir eliminar o ego.exe ou ao menos colocá-lo em quarentena.

Do contrário, quando o hardware atual bugar, o usuário pode retornar à fonte exigindo um novo, mas retornando ao mesmo nível. Podem ser transcritos ao novo seu software e dados genéricos. Tomamos o cuidado de adicionar um firewall intransponível que impede o acesso ao histórico detalhado de hardwares anteriores, assim pensamos que o projeto fica mais justo. Assim que se salta para o próximo nível, este firewall é desativado automaticamente.

Não queremos com isso destruir completamente a plataforma atual, mas aos poucos remodelá-la, eliminando elementos danosos e prevenindo novos erros. Estamos melhorando o neocórtex do hardware atual de nossos associados, e com isso estamos convictos de que a experiência será potencializada. Respectivamente, serão atualizadas as funções dos softwares Raciocínio e Livre-Arbítrio, que eram condicionados e passam a ser de código aberto. Inserimos ainda em nosso cronograma, a supressão paulatina dos subsistemas primitivo e límbico, que só tem causado bugs frequentes.

Se você está nas etapas iniciais de entendimento do projeto, disponibilizamos diversos manuais para facilitar sua jornada, só é preciso um pouco de força de vontade para consegui-los: os principais denominamos como ceticismo.pdf e pensamentocrítico.jpg. Adquirindo estes itens o usuário consegue visualizar um cenário mais amplo do projeto e passa a despertar para a próxima fase, podendo assim eleger um propósito mais avançado, pelo bem coletivo.

Se persistirem dúvidas, o usuário pode entrar em contato conosco de duas maneiras: desplugando-se do hardware atual através de técnicas adquiridas ou uma viagem de alguns milhões de anos-luz conectado ao seu hardware. A primeira opção possui acesso universalizado e a segunda ainda não está disponível na plataforma para as periferias galácticas.

Atenciosamente,

A Equipe Administradora do Sistema